O RURAL REVISITADO

Casa de Fazenda

O RURAL REVISITADO

Posicionado voltado para o lago e para a criação dos cavalos, o projeto inclui casa principal, de hóspedes e uma área de lazer com sauna e piscina

Gisele Taranto
Juiz de Fora, Minas Gerais

Técnicas antigas de construção garantiram conforto térmico à morada que empregou, também, materiais e mão-de-obra locais.

Idealizado pelo escritório @landscape_jardins, o paisagismo privilegiou espécies que adicionam tons e movimento, como capins ornamentais, lavandas, russélias, cicas, pleomeles e palmeiras. Há também frutíferas, como jabuticabeiras. 

A arquitetura da estrutura dedicada aos hóspedes foi inspirada nas cocheiras e seu telhado está dividido em três cumeeiras.

As acomodações dedicadas aos hóspedes incluem quatro suítes e living que integra copa, área para TV e lareira.

Entre as construções há um amplo pátio e todas as esquadrias de madeira dos quartos foram inspiradas nas portas de cocheiras; ripadas, elas se abrem em duas partes possibilitando ter apenas a superior aberta para evitar a entrada de animais indesejados. Na parte interna, há portas de correr de vidro.

A estrutura das casas empregou eucalipto tratado.

Assim como as casas antigas, a construção possui uma espécie de porão que flutua do contato com o chão a fim de melhorar o conforto térmico. As varandas possuem o pé-direito mais baixo nas suas extremidades, garantindo a proteção da incidência solar no interior da residência.

Como revestimentos, foram usados madeira, ferro enferrujado ou patinado, lascas de pedra e cimento queimado. Nas ambientações, peças de decoração e móveis antigos foram garimpados na região e em antiquários do Rio de Janeiro.

Nos quartos, uma cabeceira única garante flexibilidade na acomodação e cores distintas identificam as suítes.

As paredes foram pintadas por cima do reboco fino com cores neutras inspiradas nas cores de terra e barro da região.

As suítes são amplas e a madeira imprime aconchego aos espaços.

O piso de madeira invade o banheiro que recebeu revestimentos pastilhados apenas nas áreas molhadas.

A sala de jantar se integra à cozinha por meio de portas de correr. As luminárias de ferro foram todas customizadas.

As varandas receberam bancos como anteparo e a da suíte principal ganhou uma lareira.

Na construção da piscina com borda infinita, laje e paredes laterais foram executadas em concreto armado sobre o solo regularizado e isolamento com lona grossa de polietileno. No interior, o modelo de 163 m² e 1,30 m de profundidade foi revestido com pedra vulcânica Batu Hijau.

As varandas contornam os ambientes e permite visão privilegiada a todos os recantos do refúgio rural.

A edificação entre as montanhas privilegiou a preservação socioambiental por meio da utilização de materiais locais e técnicas que permitem o conforto térmico. O muro de pedras recebeu o colorido das russélias.

A piscina é contornada por deque de madeira e o revestimento interno confere efeito espelhado.

O projeto destaca-se em meio ao cenário verdejante.

Projeto arquitetônico: Gisele Taranto (@giseletarantoarquitetura)
Paisagismo: Landscape (@landscape_jardins)
Projeto Estrutural: MPompei (@mpompeiengenharia)
Iluminação: Ângulo Design (@anguloiluminacao)
Área construída: 2.515m² 
Localização: Juiz de Fora, Minas Gerais
Fotógrafo: MCA Estúdio (@mca_estudio)/Divulgação
Texto Janaína Silva

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima