O NOVO MORAR

Mostra de arquitetura, decoração, design e paisagismo

O NOVO MORAR

O jeito carioca de viver na 30ª. edição da CASACOR Rio na visão de 57 profissionais que propuseram interferências modernas na arquitetura eclética da residência de 2.500 m²

CASACOR Rio
Palacete Brando Barbosa

A casa foi construída aproveitando os desníveis do terreno e encontra-se totalmente integrada à paisagem. Na fachada, materiais como tijolo e madeira reforçam o aconchego com um toque campestre.

Profissional: Sandro Ward (@sandrowardpaisagismo)
Ambiente: Jardim da Fachada
Jardim tropical com plantas nativas da Mata Atlântica e espécies exóticas como a Aloe Vera gigante, trazida da África do Sul, e da Yucca Azul, originária do México, que ajudam a dar um certo ar escultural ao ambiente. No mobiliário, móveis de área externa em fibra sintética e tecido náutico criados pelo arquiteto Mario Santos.

Profissional: Rodrigo Jorge Studio (@rodrigojorgestudio)
Ambiente: Hall de Entrada
Porta de entrada para a casa principal, o ambiente traz a sofisticação e o esplendor de seus tempos áureos. O décor é clássico com direito a teto dourado, paredes num tom grafite quase preto, além de peças dos anos 1950 e 1960 e muitas obras de arte de grandes nomes: Picasso, Portinari, Franz Krajcberg.

Profissional: Gisele Taranto Arquitetura (@giseletarantoarquitetura)
Ambiente: Living Mutante
Um living com ares de galeria em que a troca das obras de arte ajuda a transformar o ambiente. No mobiliário, clássicos do design assinados por Sérgio Rodrigues, Lina Bo Bardi, Oscar Niemeyer.

Profissional: Luiz Fernando Grabowsky (@grabowskyarquitetura)
Ambiente: Sala do Piano
O mobiliário faz um passeio por diferentes épocas com um mix do que melhor se produziu no design nacional. Tem uma grande cômoda D. José do século XIX, original da casa e aproveitada pelo arquiteto para reforçar ainda mais o contraste do antigo com o novo em seu espaço; tem móveis contemporâneos como a estante Icon, de Jader Almeida, repaginada para o ambiente; e tem reedições de peças do modernista Jorge Zalszupin.

Profissional: Lia, Felipe e Betina Siqueira (@siqueira_azularquitetura)
Ambiente: Espaço III Pequena Sala de Estudos
Solar com janelas generosas e pé-direito alto, o ambiente tira proveito de suas características originais e aposta no branco tanto como rebatedor da luz natural quanto para trazer frescor, sossego e simplicidade, características tão presentes no morar carioca. O mobiliário e a marcenaria – criações exclusivas de Lia – apostam em materiais naturais que dialogam com o piso em pedras de cantaria e com os belos jardins – tão visíveis pelas janelas que parecem preencher o ambiente.

Profissional: Andréa Chicharo Arquitetura (@andreachicharo)
Ambiente: Biblioteca
Sancas, vitrais, portas, piso. Boa parte da estrutura da biblioteca foi mantida exatamente como era originalmente. Até mesmo a estante do ambiente já estava ali. Mas, o móvel foi renovado e ganhou nichos acobreados além de uma cor clara – a mesma da parede – para trazer leveza ao ambiente. O mobiliário, assinado por grandes nomes do design nacional, traz elementos contemporâneos que contrastam com o charme clássico da casa num mix de estilos que é a cara desta edição.

Profissional: Cynthia Berlandez Pedrosa e Raphael Pedrosa Zay (@pedrosa.arquitetura)
Ambiente: Atrium
O antigo porte-cochère da casa ganhou ambientação casual chic com toques tropicais e o uso de materiais naturais como fibras e palha. Pensado como uma varanda intimista em que se pudesse aproveitar a bela vista para os amplos jardins da residência, o ambiente privilegia o conforto. Mas abre espaço também para a arte, como na parede pintada pela artista plástica Bel Magalhães e as esculturas de Gabriela Eczurra, selecionadas para dialogar com o entorno natural da casa.

Profissional: Paola Ribeiro (@paolaribeiroarqinteriores)
Ambiente: Quarto do Casal
No quarto que por anos abrigou a antiga proprietária da casa, a inspiração é feminina. Todas as obras de arte são de mulheres e o espaço foi pensado como um oásis dentro da ampla residência. Ali, o casal tem um pequeno espaço de trabalho, um quarto sofisticado que tira proveito da vista para os jardins, além de muitas estantes que aproveitam os antigos armários existentes na casa – todos modernizados e revitalizados. O mobiliário contemporâneo – em parte assinado por Paola em parceira com Maria Cândida Machado – contrasta com os ricos detalhes arquitetônicos da casa e ajuda a criar um estilo casual-chic.

Profissional: Anna Luiza Rothier (@annaluizarothier)
Ambiente: Varanda do Casal
O clima é bem tropical já que o guarda-corpo original do espaço ganhou uma jardineira onde reinam palmeiras e filodendros. Na saída do quarto, uma mesa para pequenas refeições e uma sala íntima estendida fazem um living a céu aberto. Já em frente ao banheiro, uma extensão da área molhada com espreguiçadeiras para tomar sol, um pequeno chafariz e muitas plantas aquáticas.

Profissional: Beto Figueiredo e Luiz Eduardo Almeida (@ouricoarquitetura)
Ambiente: Sala de Banho Deca
O principal banheiro da casa era pura sofisticação com azulejaria portuguesa e banheira de mármore que teria pertencido à Imperatriz Teresa Cristina, mas ganhou descontração com interferências contemporâneas e uma grande árvore plantada bem no centro do espaço. Circundada por uma pia desenvolvida pelos arquitetos e executada pela Deca, a jabuticabeira traz a natureza para o interior do cômodo e brinca com o ciclo da vida, já que a água – que parece sair do tronco – é também usada para sua irrigação.

Profissional: Caco Borges e Carolina Haubrich (@cacoborgesarquitetura e
@arqhaubrich)
Ambiente: Home Office e Games
O espaço mais desejado – e transformado – durante a quarentena ganhou novos significados, e muito mais importância, no cotidiano das famílias. A proposta apresenta uma sala íntima, que possa ser usada por todos da casa, de diferentes maneiras: um lugar com boa conexão à internet para trabalhar, mas também para entreter, seja com jogos ou filmes. No design e na arte, destaque para nomes nacionais.

Profissional: Estúdio Design Noel Marinho por Patricia Marinho, Manuèle Colas, Heloísa Amaral Peixoto e Carolina Cascardo (@noel_marinho)
Ambiente: Terraço NM
Um espaço iluminado pelo céu carioca, totalmente integrado aos jardins e repleto de peças que trazem a marca inconfundível de Noel Marinho, arquiteto expoente do modernismo que deixou incríveis criações em azulejaria. No terraço que leva as iniciais de seu nome, muitas novidades: peças para área externa desenhadas pela filha Patrícia durante a quarentena usando alguns de seus azulejos. O resultado é um ambiente em que arte e design, moderno, contemporâneo e antigo se complementam de forma harmônica.

Profissional: Paula Neder e Coletivo PN+ (@paulanederarquitetura e @pn_mais)
Ambiente: Quarto da Julia
Quase sem intervenções nos aspectos arquitetônicos originais da casa, o ambiente ganha materiais naturais e tons neutros, sem abrir mão do conforto e da atmosfera de magia tão necessária a ambientes infantis. A decoração atemporal permite o uso e adaptação do mobiliário ao longo dos anos, reforçando a ideia de consumo consciente.

Profissional: Tatiana Lopes e Tatiana Pessoa Mendes (@tatianalopesarquitetura e @tatianapessoamendes)
Ambiente: Sala íntima do hóspede
Em 20 m², a descontração típica do carioca, além de uma marcenaria planejada que aproveita o pé-direito alto caracterizam a saleta de estar que facilmente se adapta para acomodar um hóspede; mas tem também um lugar para o tão necessário home-office.

Profissional: Bianca da Hora (@dahoraarquitetura)
Ambiente: Haman SPA
Os rituais ancestrais do banho turco Haman foram a inspiração para o ambiente que tira proveito das cores, luzes e texturas da arquitetura original da casa, mas com foco no bem-viver tão contemporâneo. As plantas tropicais invadem o espaço, trazendo frescor e um clima de urban jungle.

Profissional: Angela Leite Barbosa e Daniel Marques Mendes (angelaleitebarbosaarquitetura e @danielmarquesmendes)
Ambiente: Suíte de Hóspedes
Os elementos palacianos originais da casa foram todos preservados neste espaço que ganhou ares ainda mais sofisticados com o mobiliário de linhas minimalistas que prioriza o conforto. Um interessante contraste entre o antigo e o novo que aparece tanto no quarto, com suas sancas, piso, portas e janelas em marcenaria trabalhada; quanto no banheiro que manteve os azulejos originais. Destaque para a ampla cabeceira desenhada pelo escritório para comportar duas camas de casal e assim abrigar diferentes configurações de hóspedes (casais com ou sem filhos, dupla de amigos…).

Profissional: Estúdio Manu+Ca Manu Cardim + Catarina Gouvêa (@estudiomanuca)
Ambiente: Lavabo e Galeria
O décor é atual, mas com um olhar todo especial para o passado. Além de deixar quase sem interferências detalhes arquitetônicos originais da casa como o teto desenhado do hall e a azulejaria do banheiro, a dupla de designers apostou em releituras de peças antigas brincando com estilos e épocas. É o caso do muxarabi usado no lavabo e, também, do oratório. A peça, criada pelo arquiteto Dado Castello Branco, é supercontemporânea, mas faz uma referência à história da casa e seus proprietários que mantiveram ali, por anos, um riquíssimo acervo de peças sacras (especialmente do barroco brasileiro).

Profissional: Mario Costa Santos (@mariocostasantos)
Ambiente: Sala de Arte “Contemplação”
Um ambiente para desacelerar, inspirado no movimento SlowLiving, que valoriza o tempo e o apreço aos detalhes. O décor é leve, confortável e pensado para despertar sensações. No mobiliário, cadeiras de Sérgio Rodrigues e peças contemporâneas de Jader Almeida contrastam com os detalhes originais da arquitetura eclética da casa. Estrelas da sala, as obras de arte trazem um interessante mix de estilos que vai do barroco das estátuas que pertencem ao acervo da residência à arte popular de Veio, passando pelas fotografias de Miguel Rio Branco e instalações de Hilal Sami Hilal. A curadoria é de Heloisa Amaral Peixoto.

Profissional: Chicô Gouvêa (@chicogouvea)
Ambiente: Sala de Almoço e Varanda
Tirando partido das características originais do imóvel, como sancas, alizares e pé-direito alto, o arquiteto traz todo seu colorido e mix de peças de diferentes estilos para criar uma sala de almoço repleta de brasilidade. Móveis desenhados por Chicô, como a mesa e o aparador, ganham a companhia de cadeiras de Sérgio Rodrigues e bancos indígenas. A arte também ganha destaque nas gravuras de Frans Post, tela de Esther Bonder, além de três esculturas de Frans Krajcberg – uma homenagem póstuma do arquiteto ao amigo.

Profissional: Jean de Just (@jdjdesignrio)
Ambiente: Jardim de Inverno
Multiuso e cheio de verde, pensado para reuniões familiares, mas também para as necessidades do dia a dia, o espaço une estar, jantar e escritório e tem como destaque o uso de pastilhas criando desenhos geométricos – uma referência contemporânea aos azulejos do século XVIII que estão presentes em vários cômodos da residência. Tudo muito colorido, mas cercado pelo verde das plantas que aparecem em vasos e, também, numa parede verde interna. O mobiliário é contemporâneo para trazer ainda mais contraste com a arquitetura da casa.

Profissional: Anna Malta e Andréa Duarte (@annamaltainteriores e
@andreanevesduarte)
Ambiente: Cozinha dos Amigos
A metragem generosa (80 m²) e ambientação de estar transformam essa cozinha no coração da casa. Ali, os amigos papeiam, preparam comes e bebes, se divertem. Tudo numa atmosfera que mistura os recursos tecnológicos do século XXI com a beleza dos elementos arquitetônicos originais da casa, como azulejos portugueses e piso, que foram mantidos. O hall, aliás, não sofreu qualquer interferência.

Profissional: Adriana Esteves (@adrianaestevesarquitetura)
Ambiente: O Refúgio
Um espaço colorido e despojado que reflete as novas tendências do morar, com múltiplas funcionalidades: um refúgio com ambientação intimista que privilegia o conforto com mobiliário contemporâneo e aconchegante.

Profissional: Maurício Nóbrega (@mauricionobregaarquitetura)
Ambiente: CASA Bistrô
No espaço antes reservado à garagem da residência, numa área recuada de seu amplo jardim, o restaurante traz um mix de peças de estilos diversos – muitas delas encontradas na própria casa. O uso de plantas como divisórias e a manutenção de revestimentos como os antigos azulejos do espaço trazem ainda mais personalidade ao ambiente. O mobiliário privilegia mesas grandes e espaçosas.

Profissional: Roberta Nicolau (@robertanicolauarquitetura)
Ambiente: Chá Bar
Descontraído e acolhedor, o ambiente montado em meio ao jardim da residência ganhou décor em um estilo mais urbano com um delicado desenho a mão livre do designer Rafael Mirre nas paredes, além do uso de tijolo, ferro e um mobiliário que se integra à pavimentação exclusiva do espaço.

Profissional: Tiago Freire (@tiagofreire.arq)
Ambiente: Empório Cooking 2 Go
Localizado na antiga oficina da casa, o ambiente traz as marcas do tempo nas paredes descascadas com tijolinhos aparentes e em peças que já pertenciam ao espaço como o antigo tanque e a azulejaria, que foram restaurados. Mas ganha ares contemporâneos com o mobiliário em marcenaria e serralheria criados pelo arquiteto especialmente para a mostra.

Profissional: Tiago Freire (@tiagofreire.arq)
Ambiente: Empório Cooking 2 Go
Localizado na antiga oficina da casa, o ambiente traz as marcas do tempo nas paredes descascadas com tijolinhos aparentes e em peças que já pertenciam ao espaço como o antigo tanque e a azulejaria, que foram restaurados. Mas ganha ares contemporâneos com o mobiliário em marcenaria e serralheria criados pelo arquiteto especialmente para a mostra.

Profissional: Diego Raposo e Manu Simas (@zoomdiegoraposo)
Ambiente: Jardim Secreto
Num cantinho charmoso que mais parece um jardim secreto, uma instalação efêmera traz uma proposta ousada e facilmente replicável. Dois iglus infláveis, de plástico, servem como verdadeiros refúgios portáteis idealizados para propiciar uma maior conexão com a natureza, criando um espaço dedicado à contemplação. Construído de forma sustentável, o ambiente tem decoração contemporânea com poucos móveis que valorizam ainda mais a integração com o jardim externo.

Profissional: Bel Lobo e Mariana Travassos (@be.bo.etc , @bellobo , @maritravassos e @mooc.etc)
Ambiente: No Balanço das Águas
Num pequeno espaço em meio ao verde, o fluxo dos sons e das águas é acionado pelo caminhar dos corpos. Um ambiente-instalação sensorial que faz um verdadeiro convite à contemplação da natureza ao mesmo tempo que ajuda a garantir a segurança de todos.

Profissional: Embyá Paisagens e Ecossistemas (@embya)
Ambiente: Jardim da Escultura
Além da exuberância da Mata Atlântica já presente ali, foram adicionadas novas espécies vegetais que, com suas cores e formas, trazem ares mais contemporâneos ao ambiente e reproduzem, em pequena escala, o que a beleza natural da cidade maravilhosa.

Profissional: Ivan Rezende Arquitetura (@ivanrezende)
Ambiente: Pátio da Escultura
Com uma arquitetura provocante, o ambiente a céu aberto, pensado para privilegiar a convivência entre os visitantes, funciona quase como um mirante de onde se podem ver outros ambientes da mostra. O mix de materiais também surpreende. Há de compensado naval – usado em placas que “protegem” a estátua Caridade – ao mármore Kilimanjaro,

Profissional: Lucilla Pessoa de Queiroz e Renata Caiafa Quintanilha (@lpqdesign)
Ambiente: Café
No mobiliário, o ferro e a madeira predominam nas peças criadas pelas arquitetas exclusivamente para o ambiente. Mas há ainda móveis contemporâneos de área externa e criações de Sérgio Rodrigues. Completando o clima, as lindas cerâmicas de Denise Stewart em instalações divertidas.

Profissional: Ricardo Portilho (@ricardoportilho1)
Ambiente: Jardim do Café
A diversidade natural carioca, com suas muitas cores e texturas, dá o tom no ambiente em que predomina um lindo bambuzal – revitalizado para a mostra. A vegetação exuberante da casa foi preservada e ganhou a companhia de outras espécies tropicais, também da Mata Atlântica, que trazem ainda mais harmonia ao espaço. Peças de arte como uma escultura de Christina Motta e um banco revestido com azulejos de Noel Marinho completam o jardim.

Profissional: Victor Niskier (@victorniskier e @arqnisk)
Ambiente: #Pergolando
Dois pergolados se comunicam visualmente, mas não fisicamente, e criam áreas diversas para quem chega ou se despede. Um estar em meio ao bambuzal serve como um último espaço de contemplação e faz também uma homenagem aos antigos proprietários da casa, expondo parte das cartas de amor trocadas pelo casal.

Profissional: Ana Cano Milman (@anacanoarquiteta)
Ambiente: Loja da Casa
Em meio ao verde do jardim, tem uma casa, com estar, jantar e varanda gourmet. O décor é suave com a predominância dos tons rosé e verde – que aparece também em toda a natureza do entorno – e da madeira. O uso de placas cimentícias nas paredes e no piso formam uma base neutra e dão o toque contemporâneo ao espaço.

Profissional: Kilze Ney Guimarães (@kilzeguimaraes)
Ambiente: Essência dos Aromas
Em estilo contemporâneo, o espaço pega emprestado dos jardins uma paleta de cores natural, em que predominam o verde e o contraste de texturas, como o rústico da argila e a elegância do quartzito. Revestimentos, cores, painel de azulejos, tudo remete à natureza, criando um ambiente, ao mesmo tempo, despojado e funcional, descontraído e aconchegante. Cubos de quartzito e caixas de vidro usados nos expositores trazem requinte ao ambiente e ajudam a evidenciar os produtos.

Profissional: Anna Beatriz Fadul e Gregory Copello (@fadulcopelloarquitetura)
Ambiente: Ótica
Elementos atemporais como madeira, concreto vidro e couro predominam nesta construção contemporânea erguida no jardim. Internamente, o ambiente, quase todo branco, expõe as peças de forma que possam ser contempladas como pequenas obras de arte. Grandes janelas e o uso de lonas tensionadas que funcionam como clarabóias ajudam a fazer a conexão do espaço interno com o externo e ainda proporcionam maior ventilação e luminosidade.

Profissional: Murad Mohamad e Jéssica Sarrià (@muradsarriaarquitetura)
Ambiente: Joalheria
A paleta de cores, com uma mistura relaxante de tons terrosos, bege e verdes, cria um espaço luminoso em que a suavidade é presença constante. Joias, peças de cerâmica, flores e objetos de casa aparecem em pequenos nichos de exibição recortados em estantes esculturais. Os tons de rosa marroquino e terracota predominam criando um fundo perfeito para a exibição das peças à venda.

Profissional: Vivian Reimers (@vroarquitetura)
Ambiente: Livraria
A frondosa árvore ao fundo do ambiente foi a grande inspiração para o projeto que ganhou sob sua sombra um simpático cantinho de leitura. Aqui, a Mata Atlântica do jardim pede passagem e invade o espaço construído em estrutura metálica modular apenas para a mostra. O estilo é contemporâneo com materiais que imitam cimento queimado e mobiliário em linhas retas e simples. Peças originais da casa também foram aproveitadas, com destaque para a enorme mesa de seis metros de comprimento que foi adquirida num convento em Recife e, por anos, recebia os convidados da casa para almoços e jantares memoráveis.

Projeto arquitetônico: João Armentano (@joaoarmentano)
Área construída: 675 m²
Luminotécnica: La Lampe (@la_lampe)
Mármores: Mont Blanc Mármores (@montblancmarmores)
Armários e cozinhas: Florense (@florenseoficial)
Localização: Campos do Jordão, SP
Fotógrafo: André Nazareth (@andrenazarethfoto)/Divulgação
Textos: Janaína Silva

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima