MATA URBANA

Paisagismo

MATA URBANA

Seleção de espécies com diferentes portes e texturas remete à floresta tropical

KalilFerre Paisagismo
São Caetano do Sul, SP

Árvores como mogno africano e embaúba combinadas a palmeiras cariotas e jerivás conferem privacidade à morada e atuam como uma barreira acústica.

A composição paisagística explorou texturas e diferentes alturas para criar a sensação de mata.

Para a meia altura, as espécies escolhidas foram calatheas, alpínias e filodendros, como os ondulatum e guaimbês.

Íris e a forração barba-de-serpente delimitam organicamente os canteiros e dão um marco natural à grama esmeralda.

Para levar a natureza aos jardins das moradas, as vegetações típicas do bioma local são ideais, pois são de fácil adaptação e baixa manutenção.

A proposta do paisagismo foi a de mimetizar a paisagem tropical e envolver a estrutura arquitetônica.

No entorno da piscina, deve-se dar preferência por plantas cujas folhas não sejam caducas e pequenas para não afetar a limpeza da estrutura e a cloração.

As palmeiras garantem frescor aos dias quentes e as alpínias colorem o jardim na primavera e no verão.

Típicos da Mata Atlântica, os filodendros impressionam pelos formatos de suas folhas e são ideais para as áreas de meia-sombra ou pleno sol.

A cor do revestimento da piscina acompanha a tonalidade dos verdes criando uma paisagem natural e agradável.

Projeto paisagístico: KalilFerre Paisagismo (@kalilferrepaisagismo)
Localização: São Caetano do Sul, SP
Fotógrafo: Henrique Padilha (@henrique_padilha) /Divulgação
Texto Janaína Silva

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima