CASA ORIGINAL

Mostra arquitetura, design de interiores e paisagismo

CASA ORIGINAL

Soluções e inspirações com novas técnicas, materiais, móveis, design, inovação e arte na 3ª edição do evento na cidade

Ribeirão Preto, SP
CASACOR Ribeirão Preto

45 profissionais idealizaram 30 ambientes em uma área total de 3,5 mil m² em que se destacam, além de obras e peças de artistas renomados, a busca pelo conforto e bem-estar, em espaços arejados e iluminados. 

 

Confira!

Fachada por Pajaro Arquitetura (@marcelopajaro)

Contemporânea, impactante. O arquiteto e urbanista combinou elementos inusitados, sobreposições de diferentes matérias-primas e contrastes entre ângulos e formas, estruturas metálicas e concreto aparente. No paisagismo, vasos vietnamitas e um espelho d’água dão equilíbrio ao espaço.

Banheiro Eido por Qoz Arquitetos (@qoz_arquitetos)

O termo Eido é utilizado nas aldeias portuguesas para retratar um recinto descoberto, de proporções pequenas, anexo à casa matriz. Os profissionais propuseram uma volta no tempo, com o emprego da volumetria, de uma pérgola e da composição equilibrada de tons e texturas.

Escritório Adega por Sérgio Coelho Arquitetura (@sergiocoelhoarq)

No escritório residencial contemporâneo e minimalista, há muitas referências masculinas e obras de arte que imprimem sensações de aconchego e bem-estar.

Lavabo sensorial por Mário Cioneck II (@mariocioneckarquiteto)

Com conceito intimista e estilo contemporâneo, o ambiente integra-se a um jardim privativo, que traz o equilíbrio e o conforto.

Studio da Bailarina por Marcela Tiraboschi (@studio_tiraboschi)

O ambiente foi pensado para a arte, a prática da dança e os necessários momentos de reflexão. Como numa galeria, fotos e quadros marcam cenas importantes da vida dessa bailarina jovem adulta que tem a dança como refúgio, prazer e libertação do dia a dia.

Sunset Café por Cristina Capanema (@crisacapanema) e Matheus Vilela (@matheusvilelacasas)

Um grande pórtico dá as boas-vindas e acesso a um ambiente moderno e aconchegante, sensação que vem principalmente do uso de tons quentes e terrosos.

Living da Afetividade por Giovana Pitondo (@giovanapitondo.arq)

O espaço propõe a volta do uso da sala de estar como um espaço convidativo para reuniões em família, momentos de leitura ou de apreciar bons vinhos e cafés, com uma cuidadosa escolha de móveis, cores quentes e texturas naturais, como madeira e pedras, e até um forro projetado com materiais reaproveitados.

Studio do Palestrante por Vilaville Arquitetura (@vilaville.arquitetura)

Um lugar ideal para o profissional com uma rotina repleta de encontros virtuais. As texturas e acabamentos que transmitem conforto. O tampo da mesa dá movimento e o espelho, profundidade, refletindo o espaço como cenário das videochamadas.

Living por studio A R interiores (@studioarinteriores)

Relaxamento e calmaria para fugir da rotina, do estresse do dia a dia. Como refúgio, um ambiente que acolhe, abraça. Os tons monocromáticos são a razão principal da atmosfera leve.

Lavabo por studio A R interiores (@studioarinteriores)

Integrado ao Living Natural, também assinado pelo studio A R interiores, o lavabo segue o conceito clássico, sofisticado e cheio de personalidade no qual a calmaria é resultado da composição entre os revestimentos de forma orgânica e volumétrica e os tons leves, puxados para o branco e o pastel. O contraste aparece nos metais Red Gold da Deca.

Cozinha de ficar por Adriana Fontana (@adrifontanainteriores)

O ambiente foi idealizado para despertar memórias afetivas como o piso laranja que remete ao terracota das antigas fazendas, a paginação em espinha de peixe, o teto de treliça, a parede de cobogós que oferece luz natural e vista, o quartzito da bancada, a torneira de cobre, as cristaleiras e o azul dos móveis.

Ateliê de joias por Glendha Luz (@glendhaluz.designer) e Renato Marajó (@renatomarajoprojetos)

O pequeno ateliê transita da rusticidade à sofisticação, do quadro de tear aos revestimentos assinados pelo designer de joias Antônio Bernardo, da bancada em madeira natural à luminária de piso desenhada por Cris Bertolucci, a diversidade de elementos dá o tom nesse ambiente inspirado em uma boutique de joias.

Home office Agro por Atto Interiores (@attointeriores)

o designer de interiores criou um espaço compacto, com conforto e praticidade para o dia a dia com painéis que dão profundidade e transportam para dentro do milharal. O conforto vem também da paleta de cores neutra, da escolha cuidadosa de revestimentos, da iluminação dramática e até do pequeno deque, perfeito para os momentos de descontração.

Suite do Campo do Casal por Fabiana Barrado (@arquitetafabianabarrado) e Thais Baratella (@thaisbaratella_arq)

Ambiente inspirador e com muita personalidade que mescla peças clássicas e contemporâneas em que se destacam a escrivaninha, as telas, o brise articulado, a cama de ferro, o tapete de algodão e o uso de texturas nobres, como o linho e o couro.

Spa Marrakesh por Rafael Bressan (@rafaelbressan) 

Inspirado no Museu Yves Saint Laurent, no Marrocos, o espaço traz peças marcantes como torneiras douradas, arandelas clássicas e azulejos pintados à mão. O aconchego fica por conta das cores terrosas e a sofisticação.

Living de receber por Marina Donato (@marinadonatoarquiteta)

Com duas fachadas paralelas e abertas à disposição, o ambiente provoca o olhar de fora para dentro, de dentro para fora. O espaço é clean e minimalista, e seu layout em diagonal faz com que a circulação ocorra de forma fluida, sem ruídos.

Suíte do jogador por Taiza Monteiro (@arqtaizamoiteiro)

O espaço caracteriza-se pela sofisticação e acolhimento com espaços integrados de forma prática, funcional. A madeira que reveste as paredes transmite conforto e dá personalidade, reforçada pelos tons de cinza e preto que aparecem no projeto. No banho, luminárias hexagonais que remetem à bola e à rede do gol flutuam sobre a vegetação e a banheira de imersão, criando uma atmosfera de tranquilidade, relaxamento.

Banheiro Terraço por Estúdio FC (@estudio_fc)

Com foco na segurança, as soluções da linha Deca de torneiras e vasos sanitários com sistema de acionamento sem toque, e a ventilação e a iluminação naturais originadas pelos cobogós de madeira de demolição conferem atualidade às necessidades atuais.

Cuise Berbère por Rafael Granero (@rafaelgraneroarquitetura) e Ana Lívia Mafra 

(@analiviamafra.arq)

Os Berberes são povos africanos caracterizados pela resiliência e pela ajuda mútua durante suas longas viagens pelo deserto. Assim, a Cuisine Berbère surge como o oásis perfeito para encontros especiais ao fim dessa jornada: um lugar para comer, beber e celebrar na companhia de pessoas queridas. Intimista, o ambiente faz referências ao tema com muita vegetação, revestimentos de pedra, tons de bege e terracota, painéis muxarabi e mobiliário de rattan.

Varanda Mineira Contemporânea por Priscila Mortare (@priscilamortarearq)

Uma releitura da cultura mineira com elementos clássicos e atmosfera contemporânea. Os tons terrosos e a madeira acolhem, e a pequena horta tempera o ambiente com muito charme. A inovação fica para o item obrigatório das tradicionais cozinhas de Minas – o fogão a lenha, que surge remodelado e ecológico.  O banco Valentina, peça fundamental do projeto, é de Leonardo Bueno.

Varanda Mediterrânea por Sarita Ávila (@saritaavilainteriores)

Com  inspiração no Mediterrâneo e pelo uso de elementos que transmitem a sensação de estar de frente pro mar, o espaço tem vocação para reunir a família. A poltrona suspensa Gota, a iluminação intimista e o projeto paisagístico reforçam a ideia de acolhimento. E a atmosfera contemporânea tem como referências o mobiliário e as esculturas. 

Casa Elos por Frezza & Figueiredo Arquitetura e Interiores (@frezzaefigueiredo / @gabrielfigueiredo1205 /@fafrezza)

Com o objetivo de construir essa atmosfera dos encontros, a dupla investiu no aconchego que transparece por meio de elementos como o mobiliário em madeira, o vinílico do forro, as lastras no piso e os laminados que revestem as paredes – tudo em perfeita harmonia com materiais clássicos como as pedras, os tecidos e as fibras naturais que compõem o projeto.

Celeiro Gourmet por Manarelli Guimarães (@manarelliguimaraes)

Um lugar para receber os amigos de forma descontraída ambientado na fazendo com destaque para a coleção de arte personalizada, as ferragens pretas, os fechamentos de muxarabi. Entre cores e texturas, os arquitetos usam diferentes tons de madeira, o azul marinho, o vinho, e lançam um ousado azul bebê – também aparecem como novidades a linha de marcenaria, o mobiliário e uma iluminação inédita. Completa o ambiente o pátio com jabuticabeira e pergolado, perfeito para relaxar e contemplar o jardim.

Espaço Soleil Home Office por EFC Arquitetura (@efcarquitetura)

O brise-soleil, conceito modernista desenvolvido por Le Corbusier em 1926, foi utilizado como elemento principal na arquitetura. Automatizado, ele se movimenta de acordo com o sol, trazendo conforto térmico sem perder a iluminação natural. O tema home office foi escolhido pelas inúmeras possibilidades projetuais, como living, escritório, café, área de pesquisa e lavabo. Para integrar esses ambientes, móveis e objetos de arte que contam um pouco da hisótria do design. Como exemplos, a cadeira LC1 (1930), desenhada por Charlotte Perriand, Pierre Jeanneret e Le Corbusier, e o sofá Brigadier (1978), de Cini Boeri, que compõem o espaço com autores contemporâneos como Guilherme Wentz.

Praça do Abraço por Mônica Costa Paisagismo (@monicacosta_paisagismo)

Os rooftops foram inspiração para idealização deste espaço que distingue-se pelas cores neutras do piso e dos móveis que dão tranquilidade e, ao mesmo tempo, abrem espaço para que predomine o verde das árvores, arbustos e palmeiras. Na composição de folhagens tropicais, o guaimbê, arbusto nativo da flora brasileira. é destaque.  O piso drenante é personalizado, assim como o mobiliário.

Casa do Colecionador por Quintino Facci Arquitetos (@quintinofacci)

O ambiente explora as curvas femininas, a madeira para criar o aconchego do afeto, a simplicidade e a leveza nos planos soltos que foram projetados”. Na coleção de arte que o nome do espaço sugere, outra forte referência ao mundo feminino: a colagem digital “As Faces de Eva”, de Ana Ismeria Velludo. Em outra instalação, 47 quadros apresentam fotografias de folhas.

Loft Perplan por Roberta Alonso e Mariana Oliveira (@roemari.arq)

Estilo de vida em um espaço harmônico com aconchego, sofisticação, beleza e funcionalidade. A curadoria apostou na diversidade de materiais e na valorização do, design. A natureza é evidenciada no projeto, tornando o ambiente mais acolhedor e vivo.

Restaurante Arauco por Cacau Ribeiro Interiores (@cacauribeirointeriores)

Estimular a tão esperada convivência no pós-pandemia foi a inspiração para criar um espaço cheio de charme que remete ao simples, ao artesanal, à volta às origens. Esses conceitos se revelam na composição equilibrada entre cores, texturas, revestimentos e de uma cuidadosa curadoria de elementos como peças bordadas à mão, tramas,  pendentes de palha e arandelas de rolos de papel desenvolvidas pela designer em parceria com Roberta Faustini – conjunto que confere uma iluminação acolhedora.

Wine Bar por Gustavo Dias (@gustavodiasarquitetura) e Patrícia Makhoul (@patimakhoul_)

A ideia foi criar um lugar em que seus frequentadores pudessem viver uma nova experiência. Para isso, muita luz e ventilação naturais, além de um lounge externo – as linhas curvas são inspiradas na garrafa de vinho, efeito que pode ser observado também no sofisticado lavabo. Outro ponto alto é a atmosfera acolhedora que vem, por exemplo, da delicadeza do porcelanato, das plantas, dos revestimentos em madeira.

Empório CasaCor por Dorascenzi Arquitetura e Construções (@dorascenzi)

A ‘brasilidade’ é a alma desse empório conceitual. Mais autêntico, impossível: o café, o cacau e a cachaça, produtos essencialmente nacionais, aparecem como protagonistas tanto nas prateleiras como na decoração. Uma das paredes exibe pintura exclusiva, reunindo esses três elementos. Também remete ao mesmo universo o mix de texturas, no qual surgem peneiras e sacos de café. Para transmitir essa sensação de aconchego, a opção foi pelas cores terrosas e a iluminação intimista, com foco nos produtos. Destaque para o design nacional como a poltrona Charrua assinada por Ricardo Barddal.

CASACOR Ribeirão Preto (@casacor_ribeiraopreto)

Fotógrafos: Felipe Araújo (@felipearaujo.online)/Divulgação e Nicollas de Oliveira/Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima